Capela de São Miguel Arcanjo

Templo religioso mais antigo entre os existentes na cidade de São Paulo, à primeira vista esta singela igreja localizada no bairro de São Miguel Paulista não revela a dimensão de sua relevância histórica, artística e cultural, tanto para a comunidade local, quanto para a cidade e para o povo brasileiro. Fundada em 1560 pelo Padre José de Anchieta, com o intuito de evangelizar os índios guaianazes recém estabelecidos na região, a Capela de São Miguel Arcanjo – ou Capela dos Índios , como é chamada pelos moradores do entorno – é um marco da colonização local, da chegada dos jesuítas e da presença da Igreja Católica no Brasil.

Posteriormente demolida e reconstruída em 1622 por um carpinteiro espanhol e com o auxílio de mãos indígenas, a Capela tornou-se um dos primeiros bens tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), há 70 anos. O Iphan também foi responsável, em 1940, pelas primeiras obras de restauração da igreja, que passou por diversos reparos nos últimos 400 anos, tornando-a um dos raros exemplares do século 17 a manter suas características praticamente intactas. O último restauro, realizado em 2006 pela Diocese de São Miguel Paulista e pela Associação Cultural Beato José de Anchieta (ACBJA), não só revitalizou sua arquitetura histórica, como também revelou e recuperou vários elementos artísticos e ornamentos que até então estavam escondidos ou deteriorados pelo tempo. Entre eles estão as pinturas murais feitas em taipa de pilão, encontradas atrás dos altares laterais da nave principal, exemplares únicos da arte jesuítica e do período colonial paulista, sem precedentes nesse estado de conservação.  O Circuito de Visitação, mantido pela Capela de São Miguel Arcanjo, contempla esses elementos e oferece ao visitante uma imersão artístico-cultural em sua própria história, permitindo que ele reconheça a edificação como uma legítima herança da arte, cultura e religião paulista, sem descaracterizar sua secular e ainda atual função de templo dedicado ao Deus altíssimo.